COMO EXPLORAR O YOUTUBE COMO MODELO DE NEGÓCIOS

COMO EXPLORAR O YOUTUBE COMO MODELO DE NEGÓCIOS



Quando nos deparando com Youtubers “bombando”, é comum surgir a pergunta: como viver do que mais gosto de fazer com um canal no Youtube?

A resposta a essa pergunta exige entender os modelos de negócios dos YouTubers. Para tanto é necessário compreender alguns conceitos. O simples fato de publicar vídeos neste canal já torna alguém um Youtuber. Mais um rótulo… No entanto, isso não significa que exista um modelo de negócios estruturado.

O ponto é entender como estruturar um negócio. Eis aí duas coisas distintas. O modelo de negócios exige um plano de monetização. Para isso é necessário compor uma série de pré-requisitos técnicos:

  • Já pensou na escolha do nicho?
  • Sabe como construir uma persona?
  • E com relação às estratégias de posicionamento, sabe como fazer?

Pois é, tudo isso tem que ser pensado para atrair patrocinadores e criar audiência.

Claro que esse assunto está repleto de mitos envolvendo glamour, sonhos e muita paixão, principalmente nos segmentos que envolvem estilo de vida, moda, comportamento e política.

As referências de famosos estão repletas de especulações. O importante neste assunto é entender qual é a rotina e as demandas para estruturar um canal para tornar-se sustentável economicamente.

Existe o modelo de negócios baseado na monetização por intermédio dos algoritmos do YouTube. Esse modelo é baseado nas visualizações.

1 mil visualizações representam o valor de US 1,65. Nos EUA o valor é de 4,50 dólares.

Isso é, as visualizações são as views, ou seja, quando o usuário assiste pelo menos 30 segundos aos vídeos que aparecem antes do conteúdo do YouTuber.

Com essa lógica, não adianta o número de inscritos no canal. O que vale mesmo são os views.

Para alcançar um faturamento de U$ 5 mil mês é necessário um canal com milhares de inscritos. 

Esse é o ponto essencial: como chegar a conquistar audiência e mantê-la conectada? Com toda certeza isso exige muito trabalho, pesquisa e aperfeiçoamento diário. Detalhe, os algoritmos do Youtube também consideram a periodicidade das publicações no sistema de ranqueamento. 

Não adianta tantos likes. Isso não significa rendimento. Também não adianta ser famoso e reconhecido. Quando falamos em modelo de negócios, o indicador que vale é dinheiro na conta.