DESIGN THIKING, SIMPLES ASSIM.

Interessante mergulhar em reflexões mais profundas a respeito desta ferramenta, explorando aplicações práticas. A começar pelo nome. Design sugere estética e liberdade para compor algo novo.

E ao mesmo tempo que existe espaço para criar e desenhar, o design thinking tem como missão entregar algo tangível e responder questões muito objetivas, principalmente às relacionadas ao comportamento dos usuários de um determinado produto ou serviço.

Personas

Com essa visão, a abordagem do Design Thinking encontra estreita ligação com outras ferramentas, a exemplo das “personas”. No mundo digital, onde as startups buscam solucionar problemas, ou seja, solucionar as dores das pessoas, é necessário definir com muita clareza os comportamentos dos usuários. Desta forma, o design thinking considera as “personas”.

Mas esse assunto parece algo distante para muitas empresas, principalmente para as pequenas e médias. Uma pergunta simples e direta pode surgir: 

Afinal, como aplicar as práticas de Design Thinking na minha empresa?

Para responder a essa pergunta vale a pena entender como o Design Thinking surgiu. A ideia original era trabalhar o desenho do produto. O foco era solucionar um problema de design do produto. Aí descobriu-se que muitos produtos não solucionam o problema do cliente.

Com essa visão o Design Thinking mergulhou no entendimento empático, ou seja, no estudo mais aprofundado da perspectiva do consumidor final. 

A maioria das empresas não sabem que o design thinking pode ser utilizado em várias áreas de uma empresa. 

Para time de Vendas

Para exemplificar, na equipe de vendas, a simples informação de que é importante enxergar com os olhos dos clientes é um exercício que cria estratégias para que os argumentos sejam mais consistentes. Entender a dor do cliente é a essência da abordagem do design thinking.

Visão de Futuro

Outro exemplo prático é lançar o olhar para o futuro, ou seja, propor análises preditivas. Ao invés de olhar para o retrovisor, o design thinking propõe novas soluções com base no movimento do comportamento humano. 

Integração de equipe

Quando falamos que o Design Thinking é algo prático e pode ser aplicado com facilidade, basta entender a cultura dessa abordagem. Propor um simples “brainstorm” é algo tranquilo. No entanto, o design thinking sistematiza essa prática com etapas de interrogatório, ideação e prototipação. Tudo para auxiliar e capturar os insights do processo criativo.

Com essa leitura é possível afirmar que o design thinking pode ser usado por pequenas empresas, é acessível. Tem a ver com colaboração. É uma prática que aproxima pessoas de áreas diferentes e cria dinâmicas com desafios.